WATV.org is provided in English. Would you like to change to English?

A Atmosfera da Terra e o Campo Magnético

753 Visualizações

O que aconteceria se não existisse atmosfera nem campo magnético na Terra? Na superfície da Terra haveria inumeráveis crateras pela colisão de meteoritos, como o caso da lua; além disso, não haveria organismos vivos no planeta. Assim, a atmosfera terrestre e o campo magnético são muito importantes. A atmosfera e o campo magnético funcionam como um campo e escudo protetor que são essenciais para que os organismos possam viver nela.

A atmosfera da Terra está otimizada para a supervivência dos organismos vivos

Pelo que é conhecido, a Terra é o único planeta do Sistema Solar onde existem organismos vivos. Uma das características da Terra é que ela está cercada por uma atmosfera, que é perfeita para os organismos vivos sobrevivam. Isto é possível graças a que a gravidade da Terra mantém a quantidade apropriada de gases essenciais para a existência de organismos vivos.

A atmosfera da Terra tem uma apropriada densidade de nitrogênio, oxigênio e dióxido de carbono; a pressão atmosférica é aproximadamente uma unidade de pressão, que é a mais apropriada para a sobrevivência dos organismos vivos. Além disso, cumpre o importante rol de isolante e termostato de maneira que a Terra possa manter sua temperatura média sem ter muitas mudanças.

Entre os gases que conformam a atmosfera, o oxigênio é essencial para que a maioria dos organismos vivos possa obter energia. Além do mais, produz a camada de ozônio (O₃), a qual bloqueia os raios ultravioleta que são prejudiciais para os organismos vivos.

A aurora é um fenômeno que ocorre quando o campo magnético da Terra bloqueia partículas carregadas de alta energia, vindo do espaço.

O dióxido de carbono também é essencial para a fotossíntese das plantas. Desempenha um papel importante como gás de efeito estufa que mantém apropriadamente a temperatura da Terra. Se não tivesse dióxido de carbono na atmosfera, a temperatura média da Terra seria aproximadamente 20 ou 30°C mais baixa do que agora, e haveria grandes limites no desenvolvimento dos organismos vivos. Contudo, se tem muito dióxido de carbono na atmosfera como hoje em dia está acontecendo, provoca o efeito estufa que acaba elevando a temperatura média da Terra, gerando o aquecimento global.

O nitrogênio, que ocupa a maior parte da atmosfera, também cumpre um papel importante. Entre os gases, o nitrogênio é um gás pouco reativo, portanto não reage facilmente com outros elementos. Se a atmosfera estivesse composta por um diferente tipo de gás que fosse altamente reativo em lugar do nitrogênio, a atmosfera da Terra não poderia manter uma condição estável devido a muitas reações químicas.

A atmosfera atua como um escudo protetor que mantém segurar a Terra de todo tipo de objetos perigosos que viajam no exterior da Terra, como os meteoritos. Quando um enorme meteorito entra na Terra, atraído pela sua gravidade, a maior parte dele queima devido ao atrito com a atmosfera. Portanto, é realmente muito difícil para um meteorito colidir com a superfície da Terra.

Alguns planetas como Vênus, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno, têm atmosferas também, mas as densas atmosferas de Vênus, Júpiter e Saturno são dezenas de vezes mais pesadas do que a da Terra. A respeito dos componentes da atmosfera, os de Vênus são maiormente dióxido de carbono, e Júpiter, Saturno, Urano e Netuno são maiormente hidrogênio e hélio, que não são apropriados para que os organismos vivos sobrevivam.

A atmosfera da Terra está composta por uma estrutura e componentes mais ideais para a sobrevivência dos organismos vivos, e desempenha o papel de primeira camada protetora da Terra.

O campo magnético da Terra, um escudo protetor de partículas carregadas de alta energia do espaço

O campo magnético da Terra bloqueia diversos tipos de partículas perigosas carregadas de alta energia voando em direção à Terra desde o espaço sideral. Devido à alta temperatura do sol, os átomos se separam em elétrons e prótons, e isso permite que as partículas carregadas com eletricidade (plasma) existam no vento solar. Essas partículas carregadas de alta energia viajam a grande velocidade de centos de quilômetros por segundo e são prejudiciais para os organismos vivos. Quando um organismo é exposto a uma partícula com alta energia, o impacto é grande. É semelhante a fazer-se uma ferida maior por uma pedra que viaja rápido do que por uma pedra que viaja devagar.

Por isso, as partículas carregadas de alta energia podem causar uma anormalidade cromossômica nas células ou câncer se entram no corpo de um organismo. Se a Terra estivesse exposta às partículas carregadas, todos os dispositivos eletrônicos e a eletrônica na Terra deixariam de funcionar. De fato, em 1989 quando as atividades solares se tornaram ativas, os transformadores se queimaram e o sistema de energia se paralisou, e a comunicação se cortou durante duas semanas em Quebec, Canadá.

Os organismos vivos na Terra são protegidos das partículas carregadas de alta energia graças ao campo magnético da Terra. O fenómeno que ocorre quando o campo magnético da Terra bloqueia as partículas é chamado de aurora. Uma aurora é produzida quando as partículas carregadas de alta energia emitem luz ao encontrar-se com o campo magnético e colidir com a atmosfera superior à medida que se movem para as regiões polares pela força eletromagnética.

As pessoas vivem suas ocupadas vidas cada dia, sem serem cientes da existência da atmosfera da Terra nem do campo magnético nem sua importância. No entanto, inclusive neste momento, a atmosfera e o campo magnético estão funcionando como nosso escudo protetor, bloqueando aos meteoritos e as partículas carregadas de alta energia que vêm em direção à Terra, de maneira que possamos levar uma vida normal. Os organismos vivos podem existir na Terra graças às forças invisíveis que a protegem.

“Porque assim diz o SENHOR, que criou os céus, o Deus que formou a terra, que a fez e a estabeleceu; que não a criou para ser um caos, mas para ser habitada: Eu sou o SENHOR, e não há outro.”Is. 45:18