História da Igreja de Deus

A Igreja de Deus é a única igreja
que Deus estabeleceu na terra.

História da Igreja de Deus

A Igreja de Deus é a única igreja
que Deus estabeleceu na terra.

A verdadeira igreja estabelecida por Senhor Ahnsahnghong, Cristo em Sua Segunda Vinda, de acordo com as profecias da Bíblia

Neste mundo, apenas há uma igreja que Deus estabeleceu para a salvação da humanidade. A Bíblia está explicando que a igreja estabelecida por Deus é somente a “igreja que Deus comprou com o seu próprio sangue” (At. 20:28) e o seu nome é “Igreja de Deus” (1Co. 1:1-2, Gl. 1:13, 1Co. 11:23).

A obra da salvação da humanidade e a Igreja de Deus

O ensinamento da Bíblia começa com a criação dos céus e da terra e continua com a criação de novos céus e de nova terra. Neste processo, a Igreja de Deus realiza a obra da salvação da humanidade, sendo guiada por Deus Elohim.

Criação dos Céus e da Terra

Deus Elohim criou o mundo

“No princípio, criou Deus os céus e a terra”.

Gênesis 1:1

Desde o primeiro versículo da Bíblia no texto original hebraico, a palavra “Deus” está escrita em forma plural como “Elohim” mais de 2500 vezes. Isso significa que Deus, o Criador dos céus e da terra, não é um “Deus” e sim “Deuses”.

Quando criava o homem, Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” e criou o homem “à sua imagem” e “homem e mulher” os criou (Gn. 1:26-27).

Assim, Deus Pai e Deus Mãe têm trabalhado juntos desde o princípio; criaram os céus, a terra e todas as criaturas e operam a salvação da humanidade.

“Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre s animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.”

Gênesis 1:26-27

“Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;”

Mateus 6:9

“Mas a Jerusalém lá de cima é livre, a qual é nossa mãe;”

Gálatas 4:26

Estabelecimento da Páscoa

Deus libertou os israelitas do Egito através da Páscoa

Através da Páscoa, Deus libertou os israelitas que sofriam sendo escravos no Egito por 430 anos na época do Antigo Testamento. A palavra Páscoa tem o significado de “os desastres passam por cima” e a sua data é a noite do dia 14 do primeiro mês do calendário sagrado (calendário judeu). (*A data cai em março ou abril no calendário solar).

Antes de derramar a última praga que destrói os primogênitos dentre as dez pragas derramadas sobre o Egito, Deus disse “Quando eu vir o sangue, passarei por vós, e não haverá entre vós praga destruidora” (Êx. 12:13) e ordenou: “Este dia (Páscoa) vos será por memorial, e o celebrareis como solenidade ao Senhor; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo” (Êx. 12:14).

Depois disto, quando o Israel foi dividido em dois reinos, o reino de Israel no norte que não celebrou a Páscoa foi destruído (2Rs. 18:10-12), mas o reino de Judá no sul que guardou a Páscoa crendo na promessa de Deus, foi protegido do ataque da Assíria (2Rs. 19:30-35, 2Cr. 30:1-12).

Em qualquer época, se guardarmos a Páscoa, nós poderemos escapar dos desastres e as nossas vidas serão protegidas com a promessa e o poder de Deus.

“O sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; quando eu vir o sangue, passarei por vós, e não haverá entre vós praga destruidora, quando eu ferir a terra do Egito.”

Êxodo 12:13

Este dia (Páscoa) vos será por memorial, e o celebrareis como solenidade ao SENHOR; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.”

Êxodo 12:14

Proclamação da Nova Aliança

Jesus Cristo estabeleceu a Páscoa da Nova Aliança

Deus profetizou que firmará a Nova Aliança quando chegar o tempo determinado.

“Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. [...] eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.”

Jeremias 31:31-33

De acordo com esta promessa, Deus veio a esta terra como um homem com o nome de Jesus e estabeleceu a Nova Aliança com a Páscoa. No dia anterior a ser crucificado, Jesus celebrou a Páscoa com os doze discípulos como Pedro e João. Após a cerimônia de lava-pés, onde lavou os pés dos seus discípulos pessoalmente (Jo. 13:1-15), Jesus prometeu a remissão dos pecados e a vida eterna com o pão e o vinho da Páscoa que representam a carne e o sangue de Deus e proclamou: “É a Nova Aliança estabelecida pelo meu sangue” (Mt. 26:17-28, Lc. 22:7-20, Jo. 6:53-54).

“[...] O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a Páscoa com os meus discípulos. E eles fizeram como Jesus lhes ordenara e prepararam a Páscoa. [...] Enquanto comiam, tomou Jesus um pão, e, abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei; isto é o meu corpo. A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.”

Mateus 26:17-28

“Chegou o dia da Festa dos Pães Asmos, em que importava comemorar a Páscoa. Jesus, pois, enviou Pedro e João, dizendo: Ide preparar-nos a Páscoa para que a comamos. [...] E disse-lhes: Tenho desejado ansiosamente comer convosco esta Páscoa, antes do meu sofrimento. [...] E, tomando um pão, tendo dado graças, o partiu e lhes deu, dizendo: Isto é o meu corpo oferecido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado em favor de vós.”

Lucas 22:7-20

“Respondendo-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tendes vida em vós mesmos. Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.”

João 6:53-54

Através do seu precioso sangue do sacrifício na cruz, Deus abriu o caminho da vida eterna e a salvação à humanidade, que estava presa na cadeia do pecado e da morte, e permitiu essa grande promessa através da verdade da Páscoa.

A Páscoa da Nova Aliança foi guardada continuamente até a época apostólica pelos apóstolos como o apóstolo Paulo, mesmo depois da crucificação de Cristo (1Co. 5:7).

“Lançai fora o velho fermento, para que sejais nova massa, como sois, de fato, sem fermento. Pois também Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado. Por isso, celebremos a festa [...]”

1 Coríntios 5:7-8

Seguindo o exemplo de Jesus, a igreja primitiva celebrou preciosamente as sete festas de três tempos: Páscoa, Festa dos Pães Asmos, Festa das Primícias, Dia de Pentecostes, Festa das Trombetas, Dia da Expiação e Festa dos Tabernáculos. Em cada festa solene, contém as bênçãos prometidas por Deus, como a vida eterna, remissão dos pecados, ressurreição e o Espírito Santo.

Idade das Trevas

As festas e os mandamentos de Deus foram mudados

Porém, depois da morte dos apóstolos e dos santos da igreja primitiva, a igreja passou a ser secularizada e a Páscoa da Nova Aliança desapareceu. A Páscoa foi abolida através do Concílio de Niceia em 325 d.C., as pessoas começaram a não guardar as sete festas de três tempos que devem ser guardadas de acordo com a Bíblia e, além disso, o dia de sábado que é a festa semanal foi mudado para o domingo, culto dominical, que não é o sétimo dia. Violando a palavra de Deus: “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma” (Êx. 20:4), os ídolos como a cruz se tornaram exuberantes.

Durante o longo tempo de 1.600 anos, passando pela Idade das Trevas e pela Era da Reforma Religiosa, o caminho da salvação foi cortado e ninguém conseguiu encontrar o caminho. Isso é porque, apenas Deus pode nos dar a vida eterna (1Tm. 6:16) e apenas Deus pode recuperar a verdade da vida, a Páscoa da Nova Aliança.

A Segunda Vinda de Cristo e a Restauração da Nova Aliança

A Nova Aliança foi restaurada de acordo com as profecias da Bíblia

Deus profetizou que apareceria novamente nesta terra para a salvação da humanidade.

“Assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação.”

Hebreus 9:28

De acordo com esta profecia, Deus apareceu pela segunda vez em forma de homem.

Senhor Ahnsahnghong, Cristo em sua segunda vinda, percorreu o caminho do sacrifício somente para a nossa salvação, se humilhando e servindo, como na sua primeira vinda, e restaurou a Páscoa da Nova Aliança que ninguém reconhecia, e abriu o caminho da vida eterna que a humanidade ansiava.

Segundo as palavras da Bíblia: “O próprio Altíssimo a estabelecerá” (Sl. 87:5), Ele estabeleceu Sião onde se celebrar as festas solenes de Deus (Is. 33:20-24). Este lugar é a Igreja de Deus que guarda os ensinamentos da Bíblia, inclusive a Páscoa da Nova Aliança, como a Igreja de Deus primitiva. Em todo ano, incluindo a Coreia do Sul, todas as Igrejas de Deus, localizadas em 175 países, celebram a Páscoa. Seguindo o exemplo de Jesus Cristo, após a cerimônia de lava-pés, temos a santa ceia que comemos e bebemos o pão e o vinho abençoados.

A Igreja de Deus prega a verdade da vida ao mundo inteiro, esperando que todos os seres humanos, sete bilhões de pessoas, celebrem a Páscoa da Nova Aliança e se tornem filhos de Deus para que sejam protegidos dos desastres e obtenham a bênção da vida eterna.

Deus Mãe, a Fonte da Água da Vida

Se a humanidade quer receber a salvação, precisa encontrar Deus Mãe

No último capítulo da Bíblia, está profetizado que o Espírito e a Noiva, ou seja, Deus Pai e Deus Mãe guiarão a humanidade para a salvação.

“O Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida.”

Apocalipse 22:17

Esta palavra significa que, Deus Pai e Deus Mãe que criaram os céus, a terra e todas as coisas no princípio, virão pessoalmente em forma de homem nos últimos dias e darão a água da vida aos humanos, junto com a vida eterna e a felicidade.

Assim como a Bíblia diz: “Mas a Jerusalém lá de cima é livre, a qual é nossa mãe” (Gl. 4:26), Deus Mãe que foi representada como a esposa do Cordeiro (Ap. 19:7) e a Jerusalém celestial (Ap. 21:9), está conosco e está nos guiando à salvação com os ensinamentos de amor e sacrifício. Todos os seres vivos, inclusive os homens, recebem a vida através de suas mães. Do mesmo modo, a providência de Deus é que recebamos a vida eterna da Mãe de nossos espíritos; este é o plano da salvação de Deus.

O sistema familiar desta terra que é formada pelo pai, mãe e filhos, é a sombra que mostra que no reino dos céus também há Deus Pai, Deus Mãe e os filhos de Deus. Assim como nesta terra, existe a família que é a comunidade do amor, no reino dos céus também existe a família espiritual que é a comunidade do amor eterno. Quando toda a humanidade conhecer Deus Pai e Deus Mãe, pode ganhar o verdadeiro consolo, descanso e a vida eterna.

“[...] Vem, mostrar-te-ei a noiva, a esposa do Cordeiro, [...] e me mostrou a santa cidade, Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus,”

Apocalipse 21:9-10

“Mas a Jerusalémde cima é livre, a qual é nossa mãe;”

Gálatas 4:26

O Lar Eterno, Reino dos Céus

O lar espiritual onde Deus Pai, Deus Mãe e os filhos de Deus estão juntos

A Bíblia nos ensina que, antes de nós nascermos nesta terra, éramos anjos no reino celestial (Jó 38:1-7, Pv. 8:22-30). O reino dos céus é o lar espiritual onde Deus Pai, Deus Mãe e os irmãos e irmãs estão juntos. Naquele lugar, nós cometemos o pecado digno da morte e, sendo expulsos para esta terra, estamos vivendo com sofrimentos, tristezas e dores.

“E, se, na verdade, se lembrassem daquela de onde saíram, teriam oportunidade de voltar. Mas, agora, aspiram a uma pátria superior, isto é, celestial. [...]”

Hebreus 11:15-16

Deus Pai e Deus Mãe desejam ansiosamente que os seres humanos compreendam a verdade de Deus completamente, se arrependam para que sejam transformados na natureza divina e possam voltar ao lindo reino dos céus. O lugar onde flui o rio da água da vida como cristal, onde a árvore da vida produz doze frutos e onde a alegria e a felicidade não terminam! O Pai e a Mãe estão preparando esse eterno reino dos céus para nós.

“mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.”

1 Coríntios 2:9

A Igreja de Deus prega a verdade da vida em todas as partes do mundo, esperando que cada membro da família chamada aldeia global compreenda o amor de Deus Pai e de Deus Mãe para que eles possam se tornar parte da família celestial, desfrutar da bênção gloriosa pelos séculos dos séculos no eterno reino dos céus.

Cronologia da Igreja

A luz da glória de Deus que começou em um pequeno país
onde nasce o sol, está se espalhando ao mundo inteiro.

Período de Alvorada 1948-1985
1948
Cris​to Ahnsahnghong foi batizado (na ilha Nakseom, Incheon, na Coreia)
1964
Igreja de Deus foi estabelecida
1985
Cristo Ahnsahnghong ascendeu ao céu
Período de Crescimento 1986-2000
1988
Membros registrados: 10.000
1995
Inauguração do Instituto de Treinamento Jeonyisan
1997
Estabelecimento das Igrejas em três países do exterior
2000
Membros registrados: 300.000
onstrução do Templo da Nova Jerusalém (em Bundang, na Coreia)
Fundação da Orquestra Messias
Período de Salto Global 2001-2013
2001
Estabelecimento das Igrejas em sete países do exterior
1º Grupo Visitante do Exterior à Coreia (dos EUA)
2002
Inauguração do Instituto de Treinamento Elohim
2003
Membros registrados: 500.000
Construção do edifício WMC da Grande Assembleia da Igreja de Deus
Premiada com a Citação Presidencial da Rep. da Coreia
2004
Premiada com a Medalha Nacional da Rep. da Coreia
Premiada com a Ordem do Mérito da Rep. da Coreia
2005
Inauguração do Instituto de Treinamento Okcheon Go&Come
2006
Inauguração do Museu de História da Igreja de Deus
2008
Membros registrados: 1.000.000
2009
Abertura de World CM para os Universitários
2011
Inauguração do Instituto de Treinamento Dongbaek
Premiada com o Prêmio Presidencial dos EUA por Serviço Voluntário (Prêmio de Ouro, Prêmio Lifetime)
2013
Membros registrados: 2.000.000
Registro da fundação da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial
Realização do Seminário Bíblico Internacional
Período de Prosperidade 2014-Presente
2014
Proclamação do “Ano do Jubileu”, o 50º aniversário da Igreja
Premiada com o Prêmio Presidencial dos EUA por Serviço Voluntário (Prêmio de Ouro)
2015
Premiada com a Citação Presidencial à Organização da Rep. da Coreia
Premiada com o Prêmio Presidencial dos EUA por Serviço Voluntário (Prêmio de Ouro, 3 vezes)
2016
Proclamação do Movimento de Pregação a Sete Bilhões de Pessoas
Conferência de Resolução para o Evangelismo Mundial
Premiada com o Prêmio da Rainha do Reino Unido por Serviço Voluntário
Discurso do Pastor-Geral na Conferência de Alto Nível do Fundo Central de Resposta de Emergência [CERF]
Estabelecimento do Templo da Nova Jerusalém (em Pangyo, na Coreia)
Inauguração do Instituto de Treinamento WMC Jeju
2018
73º Grupo Visitante do Exterior à Coreia
Premiada com o Prêmio Green Apple, o melhor prêmio ambiental na Europa
Membros registrados: 2,8 milhões, em mais de 7.000 Igrejas em 175 países