WATV.org is provided in English. Would you like to change to English?

O juízo de Salomão e a Mãe

41 Views
FacebookTwitterEmailLineKakaoSMS

A Bíblia dá testemunho de Deus; a Bíblia testifica de Deus Elohim: Deus Pai e Deus Mãe. Os 66 livros da Bíblia nos falam constantemente não só da verdade de Deus Pai, mas também da verdade de Deus Mãe, mediante a relação entre Adão e Eva, a história da família de Abraão, a profecia da nova Jerusalém etc.

Conhecer o Pai e a Mãe por Cristo é o mistério maior da Bíblia. O deus deste século (Satanás) tem cegado a mente das pessoas, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo (2Co. 4:4).

Só os redimidos pelo sangue de Cristo podem receber a sabedoria e o conhecimento de Deus e compreender o mistério de Deus.

O juízo sábio de Salomão

Salomão é conhecido como o homem mais sábio do mundo. Ele foi filho do rei Davi e o terceiro rei de Israel. Foi famoso pela sua sabedoria; e as pessoas do mundo vinham para escutar suas palavras de sabedoria.

A Bíblia diz que Salomão recebeu sabedoria de Deus. Ele ofereceu milhares de holocaustos e orava ansiosamente, e finalmente Deus apareceu a ele num sonho. Então, Salomão pediu a Deus sabedoria e entendimento para julgar com justiça. Constantemente se levantavam disputas entre seu povo; por isso, pediu sabedoria para julgá-lo sabiamente como seu rei, de modo que pudesse discernir entre o bem e o mal, para que ninguém sofresse a injustiça por um falso juízo.

Deus lhe concedeu não só sabedoria, mas também riquezas e grande honra, as quais ele não havia pedido. O rei Salomão superou todos os reis da terra em riqueza e em sabedoria. A sabedoria de Deus se viu refletida na decisão de Salomão. Embora houvesse muitos juízos de Salomão, a Bíblia registra somente um caso em que Salomão descobriu quem era a verdadeira mãe.

『… Disse-lhe uma das mulheres: Ah! Senhor meu, eu e esta mulher moramos na mesma casa … No terceiro dia, depois do meu parto, também esta mulher teve um filho. Estávamos juntas; nenhuma outra pessoa se achava conosco na casa; somente nós ambas estávamos ali. De noite, morreu o filho desta mulher, porquanto se deitara sobre ele. Levantou-se à meia-noite, e, enquanto dormia a tua serva, tirou-me a meu filho do meu lado, e o deitou nos seus braços; e a seu filho morto deitou-o nos meus. Levantando-me de madrugada para dar de mamar a meu filho, eis que estava morto; mas, reparando nele pela manhã, eis que não era o filho que eu dera à luz. Então, disse a outra mulher: Não, mas o vivo é meu filho; o teu é o morto. Porém esta disse: Não, o morto é teu filho; o meu é o vivo. Assim falaram perante o rei. Então, disse o rei: Esta diz: Este que vive é meu filho, e teu filho é o morto; e esta outra diz: Não, o morto é teu filho, e o meu filho é o vivo. Disse mais o rei: Trazei-me uma espada. Trouxeram uma espada diante do rei. Disse o rei: Dividi em duas partes o menino vivo e dai metade a uma e metade a outra. Então, a mulher cujo filho era o vivo falou ao rei (porque o amor materno se aguçou por seu filho) e disse: Ah! Senhor meu, dai-lhe o menino vivo e por modo nenhum o mateis. Porém a outra dizia: Nem meu nem teu; seja dividido. Então, respondeu o rei: Dai à primeira o menino vivo; não o mateis, porque esta é sua mãe. Todo o Israel ouviu a sentença que o rei havia proferido; e todos tiveram profundo respeito ao rei, porque viram que havia nele a sabedoria de Deus, para fazer justiça.』 1Rs. 3:16-28

Não existiam testemunhas, e as duas mulheres em disputa por um bebê vivo apelavam à justiça de Salomão, cada uma dizendo ser a mãe do bebê vivo. Salomão descobriu a verdadeira mãe do bebê pelo amor a seu filho, e devolveu seu filho vivo a ela.

No juízo de Salomão, compreendemos que a sabedoria que Deus deu a Salomão fez com que ele pudesse discernir quem era a verdadeira mãe. A Bíblia dá testemunho de Deus, e tudo o que foi escrito no passado foi escrito para nos ensinar (Jo. 5:39, Rm. 15:4). A história do juízo de Salomão entre as duas mães, não foi escrito para ficarmos admirados pela sua sabedoria, mas para testificar sobre Deus e nos ensinar algo espiritual.

A sabedoria de Deus manifestada no juízo de Salomão

Deus deu sabedoria a Salomão, a qual lhe permitiu conhecer quem era a verdadeira mãe e devolver seu filho à verdadeira mãe. Da mesma maneira, Deus em sua sabedoria nos fez conhecer a Mãe celestial. Temos recebido a nossa Mãe celestial; assim como Salomão, devemos fazer com que as pobres almas que estão vagando pelo mundo conheçam a verdadeira mãe.

『Mas a Jerusalém lá de cima é livre, a qual é nossa mãe; porque está escrito: Alegra-te, ó estéril, que não dás à luz, exulta e clama, tu que não estás de parto; porque são mais numerosos os filhos da abandonada que os da que tem marido. Vós, porém, ir-mãos, sois filhos da promessa, como Isaque. Como, porém, outrora, o que nascera segundo a carne perseguia ao que nasceu segundo o Espírito, assim também agora. Contudo, que diz a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava será herdeiro com o filho da livre. E, assim, irmãos, somos filhos não da escrava, e sim da livre.』 Gl. 4:26-31

A Bíblia claramente nos diz que existe a nossa Mãe celestial. Éramos anjos do céu, mas nossos pecados nos separaram da nossa Mãe e fizeram com que fôssemos expulsos à terra. Devido aos pecados que tínhamos cometido no céu, perdemos a memória e não podíamos recordar a nossa Mãe.

Nossos pecados fizeram com que a mãe viesse do céu a esta terra (Is. 50:1). O apóstolo João viu em visão a nova Jerusalém, a Esposa do Cordeiro, que descia do céu. “São mais numerosos os filhos da abandonada que os da que tem marido.” Esta profecia implica que nossa Mãe criaria sozinha seus filhos aqui na terra, depois da ascensão do nosso Pai ao céu, como foi profetizado. Mesmo assim, ela que é sozinha tem mais filhos que a mulher que tem marido.

O Maligno ensina que a Mãe não existe

A Bíblia revela claramente a existência da Mãe espiritual. Mesmo assim, nosso adversário o diabo vem enganando todas as pessoas por milhares de anos, fazendo-as crer que a Mãe não existe. Ele ensina a mentira, e os que carecem de entendimento creem nela. Em Apocalipse, podemos ver que Satanás engana todas as pessoas da terra.

『e abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para lhe difamar o nome e difamar o tabernáculo, a saber, os que habitam no céu. Foi-lhe dado, também, que pelejasse contra os santos e os vencesse … Seduz os que habitam sobre a terra por causa dos sinais que lhe foi dado executar diante da besta …』 Ap. 13:6-15

Satanás é o enganador dos enganadores. Quando tentou a Eva no jardim do Éden, perverteu iniquamente a palavra de Deus e a enganou de modo a seguir seu caminho. E agora está enganando todos os moradores da terra, fazendo-os crer que a Mãe não existe.

Podemos ver claramente a palavra “nossa mãe” escrita na Bíblia. Mas, apesar disso, a maioria das pessoas nega a existência da Mãe e a rejeita, mesmo podendo encontrar facilmente a palavra “nossa mãe” na Bíblia. Isso porque espiritualmente as pessoas têm sido enganadas por Satanás. Uma vez tentadas, não podem aceitá-la, apesar de haver muitas claras e óbvias evidências.

『Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca. Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no Maligno.』 1Jo. 5:18-19

Pertencemos a Deus, mas o mundo inteiro está debaixo das regras do Maligno. O diabo, o iníquo, inventa muitas mentiras e as espalha. Uma delas é que Deus Mãe não existe. O mundo inteiro tem sido enganado pelos seus falsos ensinamentos.

Pense na árvore do conhecimento do bem e do mal. Comer do fruto desta árvore provocou a morte. No entanto, quando Adão e Eva olharam o fruto depois de terem sido tentados por Satanás, parecia bom para se comer, agradável aos olhos e desejável para dar entendimento. Ao serem enganados, perderam a capacidade de discernir entre o bem e o mal.

Testemunhos bíblicos da nossa Mãe celestial

Precisamos receber sabedoria de Deus, como Salomão, para poder distinguir a nossa verdadeira Mãe. Através da história da criação de seis dias, podemos encontrar claramente nosso Pai e também nossa Mãe, os Criadores.

『Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.』 Gn. 1:26-27

Deus criou o homem à sua imagem, e o homem e a mulher foram criados à imagem de Deus. Isto prova que existe uma imagem masculina e outra feminina de Deus. Chamamos “Pai” à imagem masculina de Deus. Como devemos chamar a imagem feminina de Deus?

Quando Deus criou o homem, disse: “Façamos o homem”. Aqui, Deus que disse que façamos foram Deus Pai e Deus Mãe.

O diabo sabe muito bem que se os nossos olhos espirituais se abrirem para reconhecer a nossa Mãe, seu mundo se destruirá em breve. Por isso, o que ele mais teme é que a glória da nossa Mãe seja revelada. Eva é a inimiga da serpente, como está escrito em Gênesis.

『Então, o SENHOR Deus disse à serpente: Visto que isso fizeste, maldita és entre todos os animais domésticos e o és entre todos os animais selváticos; rastejarás sobre o teu ventre e comerás pó todos os dias da tua vida. Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.』 Gn. 3:14-15

Existe uma inimizade entre a serpente e a mulher, Satanás e a Mãe. Deus pôs inimizade entre elas a fim de revelar-nos a Mãe celestial. A antiga serpente, o diabo, é basicamente a inimiga da nossa Mãe, e também nossa inimiga. Se os que estão do lado da Mãe se fortalecerem, naturalmente os que estão do lado de Satanás se debilitarão. A serpente fere nosso calcanhar, mas nós ferimos-lhe na cabeça, e finalmente será vencida. Enquanto um golpe na cabeça é fatal, o golpe no calcanhar não causará a morte.

Sob a antiga lei, aquele que não obedecia ao seu pai e à sua mãe devia ser morto, sendo considerado como contumaz e rebelde (Dt. 21:18-21). As leis de Deus dadas no Antigo Testamento eram só uma sombra das coisas celestiais. A lei de Deuteronômio 21 mostra que se alguém não obedece ao Pai e à Mãe espirituais, não obterá a vida eterna, mas que cairá em destruição.

Se não encontrássemos a nossa Mãe, nos tornaríamos órfãos espirituais. Satanás, que sabe isto, tem enganado o mundo fazendo crer que a Mãe não existe. Por isso, as pessoas tampouco podem pensar em Deus Mãe, chamando a Deus: “Pai, Pai”. Mesmo assim, nós pertencemos a Deus. Nosso Pai nos fez conhecer a nossa Mãe celestial e nos guia aos seus braços. Verdadeiramente damos graças ao nosso Pai por isto.

A divina providência revelada mediante o sol, a lua e as estrelas

A existência de Deus se faz evidente a nós por meio da natureza criada por ele. Podemos confirmar a existência da nossa Mãe celestial mediante o sol, a lua e as estrelas.

『Teve ainda outro sonho e o referiu a seus irmãos, dizendo: Sonhei também que o sol, a lua e onze estrelas se inclinavam perante mim. Contando-o a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o o pai e lhe disse: Que sonho é esse que tiveste? Acaso, viremos, eu e tua mãe e teus irmãos, a inclinar-nos perante ti em terra?』 Gn. 37:9-10

José, o decimo primeiro filho de Jacó, teve um sonho em que o sol, a lua e onze estrelas se inclinavam perante ele. Quando contou o sonho à sua família, seu pai o repreendeu, dizendo: “Acaso, viremos, eu e tua mãe e teus irmãos, a inclinar-nos perante ti em terra?” Por que Jacó interpretou o sol, a lua e as estrelas como símbolos da sua família?

Isto não é apenas um sonho. Através do sonho de José e a sua interpretação, Deus nos fez conhecer nossa relação familiar celestial: Nosso Pai representado pelo sol, nossa Mãe pela lua, e nós, os filhos pelas estrelas. Quando o apóstolo Paulo escreveu às igrejas de Corinto, ele explicou que o sol tem a sua própria glória, a lua outra glória, e as estrelas uma glória diferente.

『Mas Deus lhe dá corpo como lhe aprouve dar e a cada uma das sementes, o seu corpo apropriado. Nem toda carne é a mesma; porém uma é a carne dos homens, outra, a dos animais, outra, a das aves, e outra, a dos peixes. Também há corpos celestiais e corpos terrestres; e, sem dúvida, uma é a glória dos celestiais, e outra, a dos terrestres. Uma é a glória do sol, outra, a glória da lua, e outra, a das estrelas; porque até entre estrela e estrela há diferenças de esplendor.』 1Co. 15:38-41

Existem muitas estrelas, e uma estrela difere da outra em glória, como Deus disse nos versículos anteriormente mencionados. “Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que a muitos conduzirem à justiça, como as estrelas, sempre e eternamente” (Dn. 12:3). Da mesma maneira, os filhos de Deus são comparados com as estrelas. Por isso, o sol representa o Pai, a lua a Mãe, e as estrelas os filhos.

Todas as coisas criadas por Deus refletem seu poder invisível e a natureza divina (Rm. 1:20). A natureza criada por Deus serve de um livro para nos mostrar sua providência divina. No dia, quando o sol brilha, a lua e as estrelas não aparecem. No entanto, quando o sol se esconde por trás das montanhas, então aparece a lua, acompanhada com as estrelas.

Deus disse que ele daria a nós, seus filhos, honra e louvor entre todos os povos da terra nos últimos dias (Sf. 3:18-20). Para isto, o ministério do evangelho do Pai deve completar-se com a aparição da nossa Mãe. Por isso, o Pai realizou seu ministério de 37 anos segundo a profecia do rei Davi, e logo começou a aparecer a glória da Mãe e a nossa. Sem a Mãe, não podemos alcançar a salvação eterna nem participar da glória celestial. Para impedir que as pessoas compreendam isto, o diabo cega seus olhos, cobre seus ouvidos e endurece seus corações.

Sejamos como Salomão

Jesus disse a seguinte frase: “Como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das asas”. Os pintinhos correm ao ouvir o chamado da sua mãe, e não o chamado do seu pai. Do mesmo modo, ao ouvir a voz de amor da Mãe, os filhos do céu, espalhados por todo o mundo, poderão voltar.

Mesmo que a Mãe padeça as dores como se estivesse seu coração partido, ela grita: “Não toque na vida dos meus filhos”. Este pranto ansioso e cheio de amor da Mãe será uma mensagem de vida que desperta os espíritos dos filhos enganados por Satanás. Devemos estar sempre alegres, porque nossa Mãe celestial está conosco. Com a fé firme na existência da Mãe, nós, filhos de Sião,

Devemos estar em pé contra os iníquos enganos do diabo, que tenta cegar nossas mentes para que não possamos reconhecer a Mãe. Sejamos todos como Salomão e ajudemos nossos irmãos e irmãs, que estão vagando como órfãos por todo o mundo, para que conheçam a nossa Mãe e a encontrem.

『Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus.』 Cl. 3:1

Os filhos de Deus devem encontrar a Jerusalém lá de cima, a Mãe celestial. Nosso perverso inimigo, o diabo, nos difama e nos engana com mentiras, com o propósito de que não conheçamos a existência da Mãe. Entretanto, nós pertencemos a Deus, nosso Pai e nossa Mãe.

Filhos de Sião! Não esqueçamos o amor e a graça do nosso Pai e da nossa Mãe celestiais, que vieram para nos salvar. Temos a obrigação de pregar as boas novas até aos confins da terra. Como Salomão espiritual, guiemos nossos irmãos e irmãs dispersos em todas as nações, até aos braços de amor da nossa Mãe celestial, que sempre cuida da vida dos seus filhos. Façamos com que eles escutem a voz ansiosa da nossa Mãe!

FacebookTwitterEmailLineKakaoSMS