WATV.org is provided in English. Would you like to change to English?

Começo da Comunicação – Reconhecer os Membros de Sua Família Tal Como São

Aqueles que são reconhecidos pelos outros se sentem felizes. Aqueles que são reconhecidos pela sua família se sentem ainda mais felizes.

754 Visualizações
FacebookTwitterEmailLineKakaoSMS

Uma nora preparou molho de soja enquanto sua sogra velha estava doente. Ela seguiu exatamente a maneira que sua sogra lhe havia ensinado, mas o molho não tinha o sabor tão bom como o de sua sogra. Ela não tinha ideia do que havia errado, por isso pediu ajuda à sogra. Então a sogra doente que estava deitada ouviu cuidadosamente o que sua nora dizia, e se levantou, dizendo: “Eu acho que sei o que deu errado”. Os olhos dela brilhavam mais do que nunca, e inclusive seu rosto parecia muito animado.

Como a sogra doente pôde ajudar com entusiasmo a sua nora que lhe perguntou sobre o problema do seu molho de soja, em vez de se sentir irritada? Foi porque a nora reconhecia a habilidade de sua sogra em fazer o molho de soja. Algumas pessoas que eram vigorosas em sua juventude se tornam desanimadas à medida que envelhecem. Claro que é porque elas estão fisicamente mais fracas, mas, fundamentalmente, é porque sentem que se tornaram inúteis. Não diga a seus pais para ficarem em casa sem fazer nada, porque são velhos, mas dê-lhes a oportunidade de mostrar suas habilidades com alguns afazeres, e pergunte-lhes suas opiniões quando houver um problema. Todos têm o desejo de serem reconhecidos pelas outras pessoas. Quando o seu desejo é alcançado, eles se sentem felizes e satisfeitos.

Desejo de Ser Reconhecido, Um dos Desejos dos Seres Humanos

O desejo de ser reconhecido pelos outros é chamado de “desejo de reconhecimento social”. Este é um dos desejos básico dos seres humanos, juntamente com os desejos fisiológicos que mantêm a vida e protegem as espécies. O psicólogo americano William James disse: “O desejo mais forte dos homens é o desejo de ser reconhecido pelos outros”.

As crianças querem ser reconhecidas por seus pais, os estudantes por seus professores, e os trabalhadores por seus patrões. Quando são reconhecidos pelos outros, a sua autoestima e confiança aumentam, e se sentem psicologicamente estáveis. Mesmo que as pessoas tenham o que comer e materiais em abundância, se não tiverem alguém para lhes dizer: “Estou feliz por estar com você” ou “Você é uma pessoa muito boa”, então sua vida estará vazia. Quando esse desejo de reconhecimento não é alcançado, as pessoas sofrem de depressão e falta de entusiasmo, e até mesmo o expressam com raiva. Um tiroteio que ocorreu nos EUA não muito tempo atrás contra uma jornalista que estava transmitindo ao vivo, e um tiroteio que ocorreu na Coreia em um ponto de verificação, ocorreram porque se sentiram desprezados pelos seus colegas.

Até mesmo na família, os membros ficam queixosos quando não são reconhecidos. Não subestimem o chefe da família que sustenta sua casa, ou a dona de casa que cuida das tarefas domésticas, ou um estudante que estuda muito. Em vez disso, reconheçam seu trabalho duro com uma palavra suave e quente. O que adianta ser reconhecido por tanta gente, mas não ser reconhecido por sua família? Pelo contrário, vocês se sentem muito confortados se forem reconhecidos pela família, mesmo que atravessem momentos difíceis fora de casa. Elogiar é fazer um bom comentário sobre aquilo em que são bons, e reconhecer significa aceitá-los como são, quer sejam bons ou maus. O reconhecimento é um elogio em uma gama mais ampla, e ele mesmo nos encoraja.

Reconheçam os Membros de Sua Família Como Eles São

Ninguém é 100% igual à outra pessoa. Como todos nós temos aparências diferentes, também temos diferentes maneiras de pensar, personalidades, caracteres e tendências. Uma pessoa que gosta de bolo de feijão vermelho não pode dizer a outra pessoa que gosta de bolo de creme, que ela está errada. Da mesma maneira, só porque alguém tenha uma forma de pensar diferente, não significa que ele está errado. Se não admitirem a diferença, haverá conflitos e uma luz vermelha irá se acender em seu relacionamento com as outras pessoas.

É o mesmo com os membros da família. O marido e a esposa são diferentes, e também os filhos e os pais. Para manter um bom relacionamento familiar, devem admitir a diferença entre os membros; a casa deve ser um lugar onde os membros da família são aceitos como eles são. Para fazer isso, vocês não devem menosprezar outros membros da família por sua idade ou diferença de gênero. Por exemplo, vocês não podem dizer ao seu filho: “Você é muito jovem para saber algo”, ou: “Apenas escute os adultos!”, ou ao seu cônjuge: “Você, apenas cuide das tarefas domésticas” ou: “Eu sabia que os homens tinham pouca maturidade mental”. Comentários como esses deixam os ouvintes grandemente irritados. Portanto, nunca devemos dizer coisas assim.

Todos têm seus defeitos, e cometem erros. O lar é um lugar onde as pessoas imperfeitas preenchem o que está lhes faltando e abraçam uns aos outros. Os pais que tentam ser perfeitos para seus filhos e desejam que seus filhos sejam perfeitos, se esgotam e seus filhos também se sentem exaustos. Não existe um cônjuge ou uma família perfeita. No entanto, isso não significa que vocês não precisem se esforçar. Quando vocês reconhecerem os membros de sua família como eles são, admitirem seus defeitos e o ambiente em que se encontra, e tentarem encontrar a maneira de melhorá-los, será aberto um futuro melhor.

Como Reconhecer a Outra Pessoa

O que dá a alguém a sensação de ser reconhecido vem 30% das palavras, 70% dos fatores indiretos como expressões faciais e comportamentos. Mesmo que digamos algo bom, isso pode soar negativo para o ouvinte, dependendo da atitude do falante. Ao ter uma conversa, é muito importante olhar nos olhos, ter um sorriso suave e prestar atenção ao que a pessoa está dizendo. Se vocês ficarem olhando para outro lugar em vez de olhar para a pessoa que está falando ou franzir a testa enquanto ela está falando, ou mudar o assunto de repente, o falante vai se sentir como se estivesse sendo ignorado.

Apesar de não concordarem com a opinião da outra pessoa, é bom que estejam de acordo com a opinião dela em primeiro lugar, e, em seguida, dar a sua opinião. Se vocês ignorem a opinião da outra pessoa de imediato só porque vocês não gostam, ou apenas tentarem encontrar problemas, a conversa será interrompida facilmente.

Quando vocês pedem a alguém que lhes façam um favor, é muito mais eficaz se vocês mencionarem quanto o reconhece. O que soa melhor: “Todas as outras noras estão ocupadas, então você precisa fazer isso!”, ou: “Você é a única pessoa capaz de fazer isso. Eu confio em ti!”? O reconhecimento mútuo é uma condição básica para uma conversa. Portanto, vocês precisam fazer a outra pessoa sentir que não está sendo ignorada, mas que está sendo reconhecida.

Confúcio disse: “Não se preocupe se as pessoas não reconhecem seus méritos; se preocupe se você não puder reconhecer os delas”. A Bíblia também diz: “Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles; […]” (Mateus 7:12). Se vocês querem ser reconhecidos pelos outros, vocês devem reconhecê-los primeiro. Tentem primeiro com sua família, que está por perto. Vejam se vocês estavam ignorando eles facilmente ou não, e se estavam tratando eles descuidadamente. Vejam se vocês se recusavam a falar pensando que eles são diferentes de vocês ou que é impossível falar com eles. Nunca se esqueçam que a comunicação começa reconhecendo outros como eles são.