WATV.org is provided in English. Would you like to change to English?

Atende a Sara em tudo o que ela te disser

134 Visualizações

Há 3.500 anos, Deus desceu sobre o monte Sinai e proclamou os dez mandamentos com a sua voz majestosa e gravou estas palavras sobre as tábuas de pedra. Todas as palavras que Deus mandou foram codificadas e chegaram a ser base para o Antigo Testamento. Também, os feitos e as palavras de ensinamento de Jesus quando veio em carne há dois mil anos também foram escritos e são agora a coluna vertebral do Novo testamento.

Muitas coisas do Novo Testamento comovem os que creem em Deus: a transfiguração de Jesus quando foi acompanhado por Pedro, João e Tiago, o sermão do monte, também chamado sermão das Bem-Aventuranças, as curas de enfermos e os milagres feitos por Jesus, e o estabelecimento da Nova Aliança ao Jesus ter feito a promessa de que o pão da Páscoa é a sua carne e o vinho da Páscoa é o seu sangue. Assim, a história da época do Pai e do Filho se resume na Bíblia e nos dá a sabedoria que nos leva à salvação.

A história da obra do evangelho, que está sendo realizada na época do Espírito Santo, ainda que não esteja registrada como se estivesse na nova edição da Bíblia, também é tão importante como a história da época do Pai e a da época do Filho. Assim como todas as palavras e os mandamentos que Deus ordenou no passado estão registrados no Antigo Testamento e no Novo Testamento e nos dão muitas lições agora, as palavras de Deus que está agora em carne são também ensinamentos muito importantes e absolutos que nunca devemos ignorar.

Atende a Sara em tudo o que ela te disser

Nos ensinamentos da Bíblia existe a vontade absoluta de Deus que nós, o povo do céu, nunca devemos esquecer. Entre eles, “Lembra-te do dia de sábado, para o santificar”, “Nas vossas gerações celebra-reis a Páscoa”, estes são ensinamentos muito importantes, mas os que herdarão a salvação também devem conhecer o significado escondido nas palavras ditas por Deus, como: “Atende a Sara em tudo o que ela te disser”.

Através da história da família de Abraão, compreendamos agora por que Deus disse a Abraão que escutasse a Sara, analisando o papel de Sara e a sua posição na família, e a quem ela representa.

『Isaque cresceu e foi desmamado. Nesse dia em que o menino foi desmamado, deu Abraão um grande banquete. Vendo Sara que o filho de Agar, a egípcia, o qual ela dera à luz a Abraão, caçoava de Isaque, disse a Abraão: Rejeita essa escrava e seu filho; porque o filho dessa escrava não será herdeiro com Isaque, meu filho. Pareceu isso mui penoso aos olhos de Abraão, por causa de seu filho. Disse, porém, Deus a Abraão: Não te pareça isso mal por causa do moço e por causa da tua serva; atende a Sara em tudo o que ela te disser; porque por Isaque será chamada a tua descendência.』 Gn. 21:8~12

Revisando a história da família de Abraão, a sua herança chegou a ser dada a Isaque, nascido de sua esposa Sara, a livre. Enquanto isso, Ismael, o irmão de Isaque nascido de outra mãe, a serva de Sara, caçoava dele. Sara viu isto e pediu a Abraão que expulsasse Ismael e Agar. Isto deixou Abraão ficar doloroso em agonia, porque Ismael também era seu filho, mas Deus julgou este fato, dizendo: “Atende a Sara em tudo que ela te disser”, e segundo a vontade de Sara, Ismael e Agar foram expulsos da casa dele.

Isto profetiza que nesta época os filhos de Deus herdarão o reino dos céus por meio da Mãe Celestial, que é livre.

『Dizei-me vós, os que quereis estar sob a lei: acaso, não ouvis a lei? Pois está escrito que Abraão teve dois filhos, um da mulher escrava e outro da livre. Mas o da escrava nasceu segundo a carne; o da livre, mediante a promessa. Estas coisas são alegóricas; porque estas mulheres são duas alianças; uma, na verdade, se refere ao monte Sinai, que gera para escravidão; esta é Agar. Ora, Agar é o monte Sinai, na Arábia, e corresponde à Jerusalém atual, que está em escravidão com seus filhos. Mas a Jerusalém lá de cima é livre, a qual é nossa mãe … Vós, porém, irmãos, sois filhos da promessa, como Isaque.』 Gl. 4:21~28

A fim de herdar o reino de Deus como filhos da promessa, devemos chegar a ser filhos da Mãe celestial representada por Sara, e também devemos obedecer aos seus ensinamentos e à sua vontade.

Deus disse a Abraão, o pai da fé, que ouvisse a voz de Sara. Naqueles dias, embora a sociedade fosse patriarcal, Deus disse a Abraão que não fizesse o que queria, mas sim que seguisse a Sara. Isto mostra que o Pai quer que sigamos a Mãe, a Sara espiritual, e não que insistamos em nossos próprios pensamentos e juízos.

O fim dos que não servem a Jerusalém, senão que se afastam dela

A razão por que Deus disse a Abraão que seguisse a decisão de Sara, foi porque obedecer a palavra da Mãe celestial é muito importante para que herdemos o reino dos céus.

『Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o SENHOR, não descanseis, nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.』 Is. 62:6~7

Deus planejou estabelecer a Mãe Jerusalém, de modo a ser louvada em toda a terra. Neste sentido, crendo absolutamente na Mãe, quando escutamos o que nos diz e a sigamos por onde quer que vá, poderemos receber o louvor e a fama neste mundo, e também ir ao céu. Mas, ao contrário disso, cairá a destruição sobre os que não escutam a Mãe e nem a servem.

『Levanta em redor os olhos e vê; todos estes se ajuntam e vêm ter contigo; teus filhos chegam de longe, e tuas filhas são trazidas nos braços … As tuas portas estarão abertas de contínuo; nem de dia nem de noite se fecharão, para que te sejam trazidas riquezas das nações, e, conduzidos com elas, os seus reis. Porque a nação e o reino que não te servirem perecerão; sim, essas nações serão de todo assoladas.』 Is. 60:4~12

Deus que já proclamou o futuro resplandecente de Jerusalém, advertiu definitivamente que a nação e o reino que não servem a Jerusalém perecerão. Assim como as pessoas, que rejeitaram Jesus quando veio a esta terra em corpo há dois mil anos, caíram na destruição, nestes dias o destino dos que não recebem o Espírito e a Noiva que vieram a esta terra, e que desobedecem à sua palavra, com certeza é destruição.

『Porque dois males cometeu o meu povo: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas.』 Jr. 2:13

『Naquele dia, também sucederá que correrão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental, e a outra metade, até ao mar ocidental; no verão e no inverno, sucederá isto.』 Zc. 14:8

Nunca devemos deixar Deus, que veio em carne para a nossa salvação, nem cometer a maldade espiritual de rejeitar sua palavra. Aos olhos de Deus, a maldade das maldades é não seguir e deixar a Jerusalém, fonte da água da vida, a Mãe celestial que é comparada com Sara, a mulher livre, na história da família de Abraão. Nós fomos expulsos do reino dos céus porque cometemos o pecado grande de nos rebelar contra a Mãe celestial, sendo tentados por Satanás. Então, quanto mais grave será o nosso pecado se não seguirmos a Mãe celestial que veio para nos salvar!

Não devemos cometer o pecado de desobedecer à vontade da Mãe ou deixá-la, insistindo no nosso próprio pensamento e juízo. Segundo o senso comum, parecia que Sara deveria seguir a vontade de Abraão que era o chefe da família, mas Deus decidiu que Abraão seguisse a vontade da sua esposa Sara.

Igualmente nesta época, Deus Pai quer que obedeçamos aos ensinamentos da Mãe Jerusalém, a Sara espiritual, que é a fonte da água da vida, a fim de que sejamos abençoados. Por isso, quando o Pai esteve nesta terra, deixou pessoalmente uma anotação escrita: “Eu sigo a Mãe”, como um exemplo que devemos seguir.

A fé correta em Deus que veio em carne

Olhando a fé dos santos que reconheceram Jesus e o seguiram, pensemos em que tipo de mentalidade devemos ter como filhos que têm recebido a Mãe nesta época.

『Tendo Jesus entrado em Cafarnaum, apresentou-se-lhe um centurião, implorando: Senhor, o meu criado jaz em casa, de cama, paralítico, sofrendo horrivelmente. Jesus lhe disse: Eu irei curá-lo. Mas o centurião respondeu: Senhor, não sou digno de que entres em minha casa; mas apenas manda com uma palavra, e o meu rapaz será curado. Pois também eu sou homem sujeito à autoridade, tenho soldados às minhas ordens e digo a este: vai, e ele vai; e a outro: vem, e ele vem; e ao meu servo: faze isto, e ele o faz. Ouvindo isto, admirou-se Jesus e disse aos que o seguiam: Em verdade vos afirmo que nem mesmo em Israel achei fé como esta … Então, disse Jesus ao centurião: Vai-te, e seja feito conforme a tua fé. E, naquela mesma hora, o servo foi curado.』 Mt. 8:5~13

Já que o centurião reconheceu a natureza divina de Jesus, pensou que não merecia que Deus Criador entrasse na casa de um pecador, e acreditou que o seu criado fosse curado somente por Jesus pronunciar a palavra. Jesus ficou muito admirado pela sua fé e curou o criado dele conforme a sua fé.

Nos dias de Jesus, havia vários tipos de homens: Judas Iscariotes que não creu em Deus que havia vindo em carne, os principais sacerdotes que instigaram a multidão para que crucificasse Jesus, e os que impediam Jesus quando dava algum ensinamento. No entanto, no meio desta situação e circunstância, o centurião reconheceu Jesus e o recebeu. Assim como ele, também devemos servir e seguir com a fé verdadeira a Deus que apareceu como o Espírito e a Noiva. Na verdade, necessitamos ter uma fé mais forte, já que vivemos na época do Espírito Santo, tempo em que se revela a glória de Deus Elohim.

『Enquanto estas coisas lhes dizia, eis que um chefe, aproximando-se, o adorou e disse: Minha filha faleceu agora mesmo; mas vem, impõe a mão sobre ela, e viverá. E Jesus, levantando-se, o seguia, e também os seus discípulos. E eis que uma mulher, que durante doze anos vinha padecendo de uma hemorragia, veio por trás dele e lhe tocou na orla da veste; porque dizia consigo mesma: Se eu apenas lhe tocar a veste, ficarei curada. E Jesus, voltando-se e vendo-a, disse: Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou. E, desde aquele instante, a mulher ficou sã.』 Mt. 9:18~22

Neste texto, esta mulher também, pela sua correta fé em Cristo, chegou a alcançar a graça da salvação de Deus. Devemos dar atenção ao fato de que esta mulher foi abençoada com a vida eterna por meio de sua fé, e não somente à cura da enfermidade. A razão pela qual as histórias do centurião e da mulher que padecia por uma hemorragia estão escritas na Bíblia, não foi porque a cura foi importante, mas sim porque devemos aprender a fé com que vieram a Jesus, e a atitude deles diante de Jesus Cristo.

Além do mais, muitos milagres que Jesus realizou foram escritos na Bíblia, tais como a recuperação da visão do cego e a cura dos enfermos, etc. No entanto, não devemos nos concentrar nos milagres em si, mas na fé e na obediência daqueles que foram abençoados.

Qualquer um podia tocar na barra da roupa de Jesus ou lavar os olhos no tanque de Siloé, mas os abençoados foram os que creram que Jesus tinha o poder de curar suas enfermidades e obedeceram às palavras que lhes disse. Deus viu neles a bela fé de crer nele, que veio em carne. Por esta razão, lhes deu não só o gozo temporário de serem curados, mas também a bênção da vida eterna. Hoje, todos estes escritos ensinam a nós, que fomos chamados como os filhos da promessa, com que tipo de fé devemos seguir a Mãe celestial, a Sara espiritual.

Sigamos a Mãe até o fim, por onde quer que vá

Nesta época do Espírito Santo, devemos entender corretamente o Pai e a Mãe celestiais, que vieram a esta terra para nos salvar, e crer neles absolutamente para que possamos alcançar a graça da salvação. O Pai se preocupou pelos filhos que não poderiam reconhecer a Mãe nem crer nela, e deu aos seus filhos a lição de que devem escutar as palavras de Sara, através da história da família de Abraão.

Se o centurião, a mulher que padecia por uma hemorragia, ou o homem cego, não tivessem obedecido à palavra de Jesus, sem crer nele, a fé deles não estaria escrita na Bíblia. Devemos seguir a Mãe com uma fé maior que a dos antepassados da fé, e deixar os vestígios do evangelho mais belos que os dos 4 evangelhos e do livro de Atos.

Estamos com a Mãe no mesmo tempo e no mesmo espaço. Entendendo que as nossas obras e atos serão escritos futuramente na Bíblia do céu, devemos agradar a Deus com uma fé maior que a do centurião, e mais bela que a da mulher que padecia com uma hemorragia. Desejo que todos os irmãos e irmãs de Sião acompanhem a Mãe com alegria e obediência por onde quer que vá, e que herdem o eterno reino dos céus.