WATV.org is provided in English. Would you like to change to English?

7/10/2021

As Santas Convocações da Festa das Trombetas, do Dia da Expiação e da Festa dos Tabernáculos 2021

84 Visualizações

Apesar dos contínuos desastres, incidentes e acidentes, incluindo a pandemia do coronavírus que dura há quase dois anos, as festas de outono nas quais as bênçãos de Deus são prometidas vieram como sempre vêm todos os anos. As festas do terceiro tempo, entre as sete festas, são a Festa das Trombetas, o Dia da Expiação e a Festa dos Tabernáculos; e a festa representativa delas é a Festa dos Tabernáculos. As Igrejas de Deus em todo o mundo passaram dias ocupados, realizando um grande movimento de arrependimento e o Movimento do Espírito Santo, comemorando a Festa dos Tabernáculos.

Da Festa das Trombetas até o Dia da Expiação

Em 7 de outubro, a Festa das Trombetas, a primeira festa entre as festas do terceiro tempo, foi realizada na Igreja de Deus em 175 países de todo o mundo. Nas regiões e países onde as medidas preventivas ainda estão em vigor devido à pandemia, o culto presencial e/ou on-line foi realizado na casa de cada membro.

Através da oração oferecida durante o culto realizado no Templo da Nova Jerusalém em Pangyo, Coreia do Sul, e também on-line, a Mãe deu graças a Deus Pai por conceder a seus filhos as festas da vida através de seu sacrifício de vir até mesmo duas vezes. A Mãe também pediu aos membros que se arrependessem plenamente e tocassem as trombetas do arrependimento, as trombetas do evangelho. Ela também orou para que a abundante bênção do arrependimento e a bênção do Espírito Santo da chuva serôdia viessem sobre os filhos, e expressou seu desejo de que muitas almas fossem levadas ao arrependimento e a Deus durante a festa.

Neste dia, a Mãe expressou seu apreço aos membros por perseverarem com sua esperança no céu, apesar de todos os tipos de dificuldades atuais, como a pandemia do coronavírus. Ela também os consolou, dizendo: “Vamos pensar que tudo é um processo pelo qual estamos passando enquanto caminhamos no deserto espiritual, e pregando o evangelho fortemente e com a alegria de ir para o reino dos céus, recebamos o Pai”.

O Pastor-Geral Kim Joo-cheol entregou um sermão sobre a origem da Festa das Trombetas e o seu significado. Enquanto Moisés descia o monte depois de receber as tábuas de pedra nas quais Deus inscreveu os dez mandamentos, os israelitas adoravam um ídolo de um bezerro de ouro. Moisés se enfureceu e jogou as tábuas de pedra ao pé do monte, quebrando-as em pedaços. Em seguida, Moisés orou a Deus pelo povo, e Deus o chamou novamente ao monte Sinai e lhe deu as segundas tábuas dos dez mandamentos. O dia em que Moisés desceu com o segundo conjunto dos dez mandamentos foi o décimo dia do sétimo mês pelo calendário sagrado. Deus designou este dia como o Dia da Expiação, e também designou dez dias antes do Dia da Expiação como a Festa das Trombetas para tocar as trombetas e se preparar para o Dia da Expiação, para que os israelitas comemorassem estes dias para as gerações vindouras.

O pastor Kim Joo-cheol enfatizou a necessidade de arrependimento à medida que o reino dos céus se aproxima, assim como Jesus disse: “Arrependei-vos porque reino dos céus está próximo”. Ele explicou que as ofertas sacrificiais que foram oferecidas, mesmo distinguindo gêneros, simbolizam o sacrifício de Deus Pai e Deus Mãe, e exortou a colocar em prática a verdade do amor contido na Nova Aliança, dando mais graças e glória a Deus por estabelecer a Nova Aliança, a lei do perdão dos pecados, através de seu sacrifício.

Refletindo sobre si mesmos, os membros guardaram o Dia da Expiação após oferecerem orações sinceras de arrependimento por dez dias. Através da santa convocação do Dia da Expiação realizada em 16 de outubro, a Mãe pediu a Deus Pai o perdão dos pecados dos filhos e orou para que todos os filhos renascessem completamente como obreiros da Nova Aliança para que pudessem conduzir muitas pessoas a Deus e permanecer sem manchas e irrepreensíveis diante de Deus. Durante o culto da tarde, a Mãe proclamou que todos os pecados que os membros haviam confessado haviam sido perdoados e abençoou os membros, dizendo: “Já que vocês estão diante de Deus com os espíritos limpos, por favor, não voltem a pecar, mas guiem muitas pessoas à salvação, para que vocês possam brilhar como as estrelas no céu”.

O pastor Kim Joo-cheol explicou o princípio da expiação contido no Dia da Expiação. De acordo com a lei do Antigo Testamento, os animais eram sacrificados para pagar pelos pecados cometidos pelo povo. Através do sacrifício de animais, os pecados eram transferidos para o santuário, e os pecados que permaneciam no santuário nos tempos comuns eram entregues ao bode emissário Azazel no Dia da Expiação. Então, o bode emissário era solto em um lugar solitário no deserto e morria ali. Era assim que os pecados eram perdoados. Este regulamento da festa mostra que Cristo, que é a realidade da oferta sacrificial e do santuário, leva nossos pecados e depois os passa para o diabo, o dono original do pecado, representado como o bode Azazel. Então, o diabo atravessa o abismo e entra no inferno eterno, onde chegará à completa extinção. O pastor Kim enfatizou repetidamente que nada acontece sem nenhuma razão no mundo, e que foi por causa de nossos pecados que Deus veio a esta terra em carne, sofreu e foi sacrificado. Ele pediu aos membros que se amassem e alcançassem o reino dos céus, dizendo: “Se estudarmos a lei, podemos encontrar nela o amor de Deus Pai e Deus Mãe”.

Festa dos Tabernáculos

Após a Festa das Trombetas e o Dia da Expiação, a santa convocação da Festa dos Tabernáculos de 2021 foi realizada em 21 de outubro, o décimo quinto dia do sétimo mês pelo calendário sagrado. Nos tempos do Antigo Testamento, os israelitas construíram cabanas e moravam alegremente nelas durante sete dias, realizando uma assembleia solene no primeiro e oitavo dia da Festa dos Tabernáculos. E também nos tempos da Nova Aliança, se realiza uma assembleia solene no primeiro e no último dia da Festa dos Tabernáculos, com o alegre Festival de Pregação que dura sete dias.

Na Coreia, muitos membros puderam se reunir em Sião, pois as medidas preventivas da COVID-19 foram flexibilizadas na área da capital, o que trouxe grande alegria a todos os membros. Na Festa dos Tabernáculos, a Mãe deu as boas-vindas aos membros que não tinham conseguido guardar o culto no Templo da Nova Jerusalém em Pangyo há algum tempo. Ela orou para que a bênção do Espírito Santo da chuva serôdia fosse derramada sobre todos os membros ao redor do mundo como uma catarata. A Mãe também orou para que os membros que haviam recebido o Espírito Santo acordassem, realizassem todos os deveres dos filhos de Deus e se tornassem o sal e a luz do mundo e que fossem árvores de outono que dão frutos, e encontrassem todos os membros da família celestial perdidos. Ela deu a esperança do céu, onde a família celestial permanecerá para sempre, dizendo: “A Festa dos Tabernáculos é uma festa para reunir todos os santos que são os materiais do templo celestial e trazê-los para o céu. A vontade do Pai é salvar seu povo que guarda as festas e trazê-los para o céu”.

O Pastor-Geral Kim Joo-cheol enfatizou mais uma vez o significado da Festa dos Tabernáculos. Para o trabalho de construção do tabernáculo, que foi realizado após receber as segundas tábuas dos dez mandamentos, aqueles que estavam dispostos e cujos corações foram movidos trouxeram materiais ao templo e os ofereceram a Deus com alegria. Esta se tornou a origem da Festa dos Tabernáculos, e a profecia desta festa se cumpre à medida que pregamos e reunimos os santos que são materiais espirituais do templo. O pastor Kim também disse: “Vamos obedecer a Deus em todas as situações sem nos submetermos às situações. Somente aqueles cujos corações foram tocados podem pregar o evangelho. Vamos pregar diligentemente a verdade da vida a nossas famílias, vizinhos e conhecidos”. Encorajados por suas palavras, os membros pediram a graça do Espírito Santo da chuva serôdia e participaram do festival de pregação com todo o seu coração e mente.

Os membros de Sião celebraram o Último Dia da Festa dos Tabernáculos, o dia em que a bênção da água da vida é prometida, em 28 de outubro, o oitavo dia da Festa dos Tabernáculos. A Mãe deu graças a Deus Pai por ter estabelecido a festa para dar vida e bênção a seus filhos. Pediu a ele a bênção do Espírito Santo da chuva serôdia e deu palavras especiais da água da vida.

No culto da manhã do Último Dia da Festa dos Tabernáculos oferecido no Templo de Nova Jerusalém em Pangyo, a Mãe elogiou os esforços dos membros por pedir sinceramente pelo Espírito Santo, participando dos cultos da madrugada de sete dias, e disse: “O Pai deve ter ficado muito feliz e orgulhoso de vocês. Recebam o Espírito Santo abundantemente, que Deus prometeu a vocês”. A Mãe também disse: “Se vocês se esforçarem para o Movimento do Espírito Santo com o Espírito Santo que receberam hoje, o poder de Deus será mostrado enquanto vocês sequer percebem, e todos os membros da família celestial serão encontrados através do Espírito Santo. Vamos levar muitas pessoas ao reino dos céus que está cheio de alegria e glória, nos esforçando para salvar as almas com o Espírito Santo que vocês receberam”. O Pastor-Geral Kim Joo-cheol entregou um sermão intitulado “A Festa dos Tabernáculos e a Fonte da Água da Vida”, no qual ele explicou que conhecer corretamente a Deus é o pré-requisito para receber o Espírito Santo da chuva serôdia. Ele despertou os membros explicando que a fonte da água da vida é o Espírito e a Noiva, que são Deus Pai e Deus Mãe que vieram em carne e que a água da vida são as palavras do Pai celestial e da Mãe celestial (Os. 6:1-3, Ap. 22:17, Ez. 47:1-12, Am. 8:11).

No mesmo vídeo mostrado on-line em todas as Igrejas de Deus para o culto da tarde, a Mãe deu um sermão com o título “Recebam a Água da Vida”. Há 2.000 anos Jesus gritou: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba”, no Último Dia da Festa dos Tabernáculos. Na época do Espírito Santo, os que estão gritando: “Recebam a água da vida”, são o Espírito e a Noiva, Deus Pai e Deus Mãe. A Jerusalém celestial, que é a Noiva, indica a nossa Mãe. Aqueles que compreendem que os que dão a água da vida são os Cristos podem ir a eles e receber a água da vida guardando as festas de Deus, incluindo a Festa dos Tabernáculos (Jo. 7:37-39, Ap. 22:17, Zc. 14:16-19, Jo. 4:7-30, Gl. 4:22-26, Zc. 14:7-8, Is. 55:1-6). A própria Mãe testemunhou esta verdade através da Bíblia e disse: “A Festa dos Tabernáculos é para reunir todos os santos descritos como os materiais do templo e completar o Templo de Jerusalém celestial. Eu oro para que vocês preguem o evangelho da Nova Aliança diligentemente até irmos para o eterno reino dos céus, levando muitas pessoas para o céu”.

Com isso, todas as festas anuais de 2021 terminaram. Os membros que guardaram a Festa dos Tabernáculos sagradamente agradeceram a Deus Elohim por lhes darem as bênçãos celestiais e a água da vida através das festas. Eles fizeram uma resolução de correr em direção ao reino dos céus participando do Movimento do Espírito Santo para ganhar abundantes frutos do Espírito Santo.