WATV.org is provided in English. Would you like to change to English?

“O Verdadeiro Dever Filial Começa a Partir de Piedade Filial”

A discussão sobre como cuidar dos pais idosos tornou-se um problema social. Mas, mesmo que a época mude, o dever filial é algo que os seres humanos devem cumprir.

313 Visualizações

“Você traz um saco de salgadinhos / e o dá a seu filho, / mas você não compra / nem um quilo de carne para seus pais. / Quando seu cão está doente, / você o leva para clínica veterinária, / mas quando seus pais envelhecidos ficam doentes, / simplesmente acha que eles são velhos. / Seus pais criaram dez filhos, / todos com o amor constante, / mas os dez filhos / não querem cuidar de seus pais. / Você gasta seu dinheiro sem restrição para seu filho, / mas não quer gastar nem um centavo para seus pais.” (Da Canção Piedade Filial)

“A Canção Piedade Filial” é uma canção cantada geralmente pelas mulheres nobres no período da dinastia Joseon, e ela incentivava as pessoas a praticarem seu dever filial. As linhas da canção acima é uma interpretação modernizada de canção escrita em chinês. Até mesmo as crianças sabem que devem cumprir o seu dever filial com seus pais. No entanto, não é fácil nem para os adultos que ensinam isso para as crianças praticá-lo 100%. Diz-se que os filhos podem compreender o quão duro seus pais trabalharam por eles e o quanto os seus pais amaram eles só quando tiverem seu próprio filho; mas há uma grande diferença entre saber algo e colocá-lo em prática. A maioria das pessoas deixa de lado o seu dever filial sob o pretexto de não poder evitar dar mais atenção aos seus próprios filhos do que a seus pais, ou de estar ocupado para se sustentar, ou de morar longe, ou diz que seus outros irmãos cuidam bem deles.

No entanto, para os pais, os filhos são tudo. Seu amor é incondicional. Mesmo que os pais não tenham nenhuma dívida com seus filhos, eles oferecem constantemente muitas coisas boas para eles, e ainda lamentam por não poder dar mais. Porém, temos ouvido pelas notícias sobre muitas histórias daqueles que pisoteiam o grande amor de seus pais e cometem crimes imorais contra eles. Não é de se admirar que as pessoas digam: “Será o suficiente se você pelo menos fingir que cumpre o seu dever filial”

Aumentam as Pessoas como Canguru, e Diminuem As que Sustentam Seus Pais

Os cangurus crescem nas bolsas de suas mães até os oito meses de idade. Comparando com os outros animais, eles dependem de suas mães durante muito tempo. Por esta razão, chamamos de “cangurus” as pessoas adultas que recebem um auxílio financeiro de seus pais ou ainda vivem na casa dos pais, mesmo depois de terem ultrapassado a idade de se tornarem financeiramente independentes. Tais pais continuam cuidando de seus filhos, apesar de chegarem à idade de terem uma vida confortável e de receberem o cuidado de seus filhos. O número de tais pessoas está aumentando na Coreia do Sul, Japão e China, e até mesmo nos Estados Unidos, onde a maioria das crianças se torna independente quando se formam no ensino médio.

Pelo contrário, o número de filhos adultos que cuidam de seus pais idosos está diminuindo. Em 2013, a empresa Job Korea entrevistou 461 pessoas empregadas, que tinham entre vinte e trinta anos. A entrevista foi sobre os planos para sustentar seus pais. 33,2% responderam que não estavam planejando sustentar os seus pais. Isto é quase uma em cada três. A primeira razão foi porque eles não tinham dinheiro suficiente nem sequer para cuidar de seus filhos e famílias; a segunda razão foi porque seus pais tinham juntado dinheiro para si mesmos na poupança ou recebiam renda vitalícia; e a terceira razão foi porque as questões financeiras deveriam ser separadas completamente até mesmo entre pais e filhos, e que eles também tinham que se preparar para sua própria vida na velhice.

De acordo com o relatório do Instituto de Desenvolvimento da Coreia, 89,9% dos coreanos pensavam que a família tinha que sustentar seus pais idosos, em 1998, mas o percentual caiu para 31,7% em 2014; e 8,1% dos coreanos pensavam que seus pais idosos tinham que se sustentar sozinhos em 1998, mas a taxa aumentou para 16,6% em 2014. Além disso, cada vez mais pessoas concordam com a ideia de que a sociedade precisa sustentar os seus pais.

Já que o tempo médio de vida humana aumenta, muitos dizem: “Estamos vivendo na época do centenário” e “A vida começa aos cinquenta anos de idade”. No entanto, os pais idosos não podem mais depender de seus filhos adultos em sua velhice. Alguns pais dão todos os seus bens para seus filhos, acreditando na promessa deles de que irão sustentar deles; mas seus filhos nunca mais visitam seus pais. E ainda, muitas vezes ocorrem lutas brutais entre os irmãos por causa do assunto de sustentar seus pais. À medida que essas coisas acontecem muitas vezes, muitos idosos dizem que preferem viver sozinhos, do que se tornarem um fardo para seus filhos, o que faz com que muitos idosos morram sozinhos.

O Dever Filial Não Exige Algo Grande

Como diz o ditado: “Uma árvore com muitos ramos nunca pode fica calma por causa do vento”, os pais com muitas crianças nunca podem parar de se preocupar. Mas isso não significa que os pais que possuem só um filho não têm preocupações. As preocupações dos pais por seus filhos começam a partir do momento da gravidez. Quando uma criança está no útero, os pais se preocupam que ela cresça saudável. Quando a criança nasce, eles se preocupam se está tudo bem com ela. Quando uma criança vai à escola, eles se preocupam que ela se dê bem com seus amigos e ouça seu professor. Quando entra na puberdade, eles se preocupam se seu filho se desvia do caminho correto. Quando seu filho está no último ano do ensino médio, eles se preocupam se ele conseguirá entrar na universidade que desejava. Quando seu filho se forma, eles se preocupam que ele consiga um emprego. Quando seu filho chega à idade de se casar, eles se preocupam se ele vai encontrar uma boa parceira. Quando se casa, eles se preocupam se terá problemas em seu matrimônio. Assim, os pais se preocupam constantemente com seus filhos, e quando eles envelhecem, se preocupam que seus filhos os abandonem. Eles são iguais aos caracóis da lagoa que dão sua própria carne para suas crias e permanecem como cascas vazias.

Os pais, às vezes, mentem para seus filhos: “Não precisa vir. Eu sei que você está ocupado”, ou “Está tudo bem aqui. Por isso, não se preocupe comigo”, ou “Eu não preciso de nada”. Eles ocultam o quanto sentem falta de seus filhos, o quanto seus corpos doem, e quais dificuldades têm. No entanto, os filhos acreditam nas mentiras óbvias de seus pais. Eles não sabem o que seus pais realmente querem dizer: “Eu sinto a sua falta. Por favor, venha nos visitar”, “Meu corpo está todo dolorido, por isso até o meu coração está triste”, e “Não tenho dinheiro suficiente, então tenho que controlar meus gastos”. Sem saber disso, os filhos pensam erroneamente que podem cumprir os seus deveres filiais levando uma vida bem-sucedida.

O “dever filial” soa como algo grande. No entanto, na verdade não é nada difícil. Vocês podem praticá-lo ligando para seus pais com maior frequência, dizendo-lhes que os amam, visitando-os em um dia qualquer e passando a noite com eles, segurando suas mãos ásperas. Essas são coisas simples que podemos fazer. Quando as pessoas envelhecem, elas facilmente se sentem solitárias e sem valor. Portanto, é melhor dar a seus pais idosos algo simples para fazer e se divertir ao invés de apenas dizer-lhes para descansar. Alguns filhos dizem: “Eu queria que meus pais não se envolvessem demais em minha vida. Eles são muito intrometidos”. No entanto, isso é uma ideia errada. Incomodem, às vezes, seus pais. Peçam para eles cozinharem algo para vocês, ou para eles experimentarem a sua comida, ou peçam a eles suas opiniões sobre os assuntos familiares. Deixem que eles sintam que ainda podem fazer algo por sua família.

O Dever Filial Deve Ser Baseado na Piedade Filial

A mesma ação pode ser considerada dever filial ou não, dependendo se está baseada na piedade filial ou não. Se você não tem piedade filial, mas pensa está cumprindo o seu dever completamente apenas sustentando seus pais, há alguma diferença com criar gado?

Zengzi, um filósofo chinês, disse: “Quando um filho devoto cuida de seus pais idosos, ele deve alegrar seus corações, olhos e ouvidos, sem ir contra sua vontade, fazendo-os se sentirem confortáveis em sua cama, e servi-los com comida preparada com todo o seu coração. Por esta razão, precisam amar o que seus pais amam, e respeitar o que seus pais respeitam”. Zhuangzi, outro filósofo chinês, disse: “É fácil ser filial por respeito, mas é difícil ser filial por amor”. O núcleo do dever filial é o amor pelos pais, a piedade filial. Se vocês amarem seus pais, estarão interessados neles, e se estiverem interessados neles, saberão o que eles precisam e como satisfazê-los. Embora um filho ame muito seus pais, seu amor não pode chegar perto do amor deles. Desta maneira, os filhos devem amar seus pais o máximo que puderem.

“Não se arrependam depois de seus pais morrerem. / Se vocês cumprirem seu dever filial enquanto eles ainda estão vivos, / o céu lhes abençoará, / e seu filho também cumprirá seu dever filial para com vocês.” Esta é uma parte da “Canção Piedade Filial” que apresentamos antes. Não existem pessoas que não sabem o fato de que devem cumprir seu dever filial enquanto seus pais estão vivos, mas a maioria delas realmente não percebe esta verdade até seus pais morrerem, e se arrependem amargamente. As pessoas dizem que até mesmo os filhos ingratos se tornam devotos quando seus pais morrem.

Quem estaria disposto a cuidar de mim até que suas mãos e seus pés se desgastem? Como poderíamos crescer sem esse amor? Agora é a hora de retribuir esse amor antes que seja tarde demais.