WATV.org is provided in English. Would you like to change to English?

Seminário de Cura para os Trabalhadores em Três Cidades da Coreia e em Ulan-Bator, Mongólia

“Torcemos por todos os trabalhadores!”

1/9/2019 340 Visualizações

“O domingo vai embora, mesmo que eu não o mande ir embora, mas a segunda-feira vem mesmo que não a chame.” Durante a conversa de simpatia do “Seminário de Cura para os Trabalhadores”, na Igreja em Seobuk, Cheonan, Coreia

A resposta engraçada de um participante à pergunta: “o que me faz sentir cansado no trabalho?” da pesquisa, fez todos no salão explodir em gargalhadas. Foi uma frase que mostra inteiramente como os trabalhadores se sentem; eles ficam muito cansados e sempre sentem que precisam de mais tempo para descansar, mesmo após ter um tempo de descanso.

O “Seminário de Cura para os Trabalhadores” que marcou um ponto de descanso na vida agitada deles, foi realizado na ilha de Jeju que é o maior ponto turístico da Coreia, em Seongnam e em Cheonan, ao mesmo tempo no dia 19 de setembro. No dia 15, o seminário foi realizado também em Ulan Bator, Mongólia, e recebeu fervorosas respostas dos cidadãos locais.

As 2.200 pessoas participaram dos Seminários de Cura para os Trabalhadores que se realizaram nas Igrejas em Ora, Jeju, em Seobuk, Cheonan e no Templo da Nova Jerusalém em Imae, na Coreia. O evento começou com a performance da orquestra. A orquestra de câmara em cada região, tocou várias músicas como Novo Cântico “Imagino Minha Pátria”, “Libertango” de Piazzolla, e trilha sonora do filme “La La Land”. Na Igreja em Ora, Jeju, os tocadores que voaram da região metropolitana para a ilha Jeju deram a emoção profunda aos cidadãos de Jeju e de Seokgwipo.

O tema do seminário de cura foi “Em busca da felicidade”. Os apresentadores apontaram que a maior causa do estresse das pessoas na sociedade moderna é o relacionamento interpessoal. E usando os materiais visuais e as obras literárias, disseram: “Ficamos cansados por causa do relacionamento interpessoal, mas o consolo e a força que vêm do relacionamento interpessoal também são grandes. Podemos encontrar a verdadeira felicidade refletindo o nosso relacionamento para com nossos pais que são a fonte do amor infinito”. Os participantes escutaram a apresentação atentamente, balançando a cabeça em concordância, como pais, trabalhadores e filhos. Alguns enxugavam lágrimas silenciosamente pensando em seus pais e familiares.

Antes e depois da apresentação da orquestra e do seminário, os participantes tiraram estresse participando dos programas de experiência no local dos eventos paralelos, como Zona de Fotografia, Fazer Carta de Caligrafia, Fazer Dalgona (Doce coreano), Zona de Zero Estresse e Basquete de Cura. Kim Tae-seok, o presidente do Conselho Provincial de Jeju, levantando o polegar, disse: “As atividades da Igreja de Deus como limpeza de rua e doação de sangue, se tornam a base para tornar a província jeju mais saudável. E o evento de hoje ajuda os moradores a melhorar não apenas sua saúde mental, mas também a fortalecer a comunicação e a harmonia entre as gerações”. Kim Su-min (23 anos, de Cheonan, enfermeira) que trabalha no hospital pediátrico, agradeceu à sua colega de trabalho que a convidou, dizendo: “Ao ouvir como os outros vivem durante a conversa de simpatia, pensei: ‘Não sou a única que está cansada’, e isso me confortou muito”.

No “Seminário de Cura para os Trabalhadores” que foi realizado na Igreja em Ulan Bator, Mongólia, participaram cerca de 110 pessoas incluindo colegas de trabalhos e conhecidos dos membros da região de Ulan Bator. Eles visitaram a Igreja alegremente em uma tarde de férias, e desfrutaram de programas dos eventos paralelos com risos e ficaram emocionados pelo seminário que os esclareceu sobre o amor quente da família. “Gosto de ensinar crianças, mas às vezes me canso enquanto preparo as aulas. Passei as melhores férias hoje”, disse Dariimaa (24 anos, de Ulan Bator, professora do ensino fundamental).

Os participantes na Coreia e Mongólia estavam cheios de sorrisos no caminho de volta para casa após os seminários, embora o dia seguinte fosse segunda-feira; o hóspede não convidado. O Seminário de Cura para os Trabalhadores, que foi iniciado em Siheung, Gyeonggi, Coreia, em agosto do ano passado, ofereceu um tempo de cura e consolo a mais de 20.000 pessoas na sociedade moderna, além de regiões e gerações.