WATV.org is provided in English. Would you like to change to English?

24/11/2020

Um Surpreendente Plano para a Salvação de Cada Alma

Joshua Michael Dimm, de Edmonton, Canadá

145 Views
FacebookTwitterEmailLineKakaoSMS

Entre muitas coisas que acontecem na vida, algumas são simples incidentes, enquanto que outras são experiências que mudam a vida. Posso dizer que conhecer minha esposa foi um evento único ao longo de minha vida porque recebi Deus Elohim através dela.

Ela é da Colômbia, um país da América do Sul. Quando ela estava no ensino médio, sua família imigrou para o Canadá. Eles chegaram primeiro a Windsor, mas logo planejaram se mudar para Montreal em Quebec. Contudo, as coisas não saíram como planejaram, e terminaram em Edmonton ao invés de Montreal. Minha esposa, então uma estudante do ensino médio, entrou em uma escola entre muitas escolas em Edmonton: minha escola.

Tivemos uma boa relação ali. Na universidade, e inclusive quando deixei Edmonton e voltei, continuamos sendo um casal, confiando um no outro e sonhando com um futuro feliz. Contudo, um dia ela disse que havia escutado surpreendentes palavras da Bíblia e começou a falar de algo que eu nunca havia ouvido, sobre a Páscoa e a Mãe celestial. Fui criado em uma família cristã devota, e não podia aceitar nada daquilo.

Mesmo me negando a ouvir indiretamente, ela continuava ensinando as palavras da Bíblia todos os dias, uma vez que começou a frequentar a Igreja de Deus fervorosamente, e não apenas a mim como também a sua família, entre eles sua mãe e seu irmão mais novo. Na verdade, é difícil mudar as crenças religiosas de alguém, mesmo que ame muito essa pessoa; seus esforços me pareciam insignificantes. Contudo, sua sinceridade de querer que eu recebesse a salvação, mudou meu ponto de vista. Escutando as palavras continuamente, senti que meu coração endurecido se abrandava. E sem me dar conta, me dirigi a Sião. Em pouco tempo, inclinei minha cabeça diante de Deus Elohim e recebi a verdade da Nova Aliança.

Estudando as palavras cada vez mais, me convenci de que tudo foi o plano de Deus para nos guiar a salvação; Deus inclusive mudou a família de minha esposa fazendo um caminho muito longo da Colômbia ao Canadá. Mas isso não foi tudo o que havia preparado para a nossa salvação. Devo dizer, foi o começo. Deus preparou um caminho especial para que tenhamos fé, amor e esperança como o povo digno do céu, e para que participemos da natureza divina de Deus. Foi o caminho abençoado da pregação do evangelho.

Depois de nos casarmos pela graça de Deus, nos esforçamos mais para pregar. Contudo, eu era um pouco lento em comparação a minha esposa. Não sabia nem como fazer, já que nunca havia estudado a Bíblia profundamente nem pregado sobre isto a alguém. Apenas me sentia ansioso vendo as pessoas que não vinham à salvação, sem conhecer a verdade.

Eu simplesmente convidava as pessoas a vir a nossa Igreja. No entanto, um dos meus amigos disse: “Você pode me ensinar a Bíblia antes de eu ir a sua Igreja”. Eu não sabia quais palavras ensinar a ele, mas estudei a Bíblia previamente na biblioteca e expliquei para ele o que eu havia estudado. Depois de escutar, ele disse com lágrimas nos olhos: “A vida certamente tem um significado. Deus realmente existe!” Dando graças a Deus, ele se tornou um filho de Deus. Ele é o irmão Matthew. Agora se tornou um obreiro do evangelho, e está ajudando a administração de uma Igreja filial.

Pude aprender muito cuidando das almas outorgadas por Deus. O que eu precisava primeiro para guiar uma pessoa à vida era a compaixão. Compaixão é sentir misericórdia por uma alma e cuidar dela. Se você deseja salvar uma alma moribunda, precisa conhecer bem ela. Eu tinha que prestar atenção a cada pessoa como: que tipo de palavras ela precisava, o que lhe interessava saber, se foi ferida ou se havia escutado um rumor sem fundamento impedindo a verdade.

O irmão Ian necessitava mais de orações e atenção. Ele estava confuso pelas palavras que escutou pela primeira vez, e sua família não tolerava sua nova Igreja. Senti-me tão frustrado, já que não podia encontrar nem contatar ele. Também me irritava quando as coisas não saiam como queria. Através disto, compreendi profundamente que os evangelistas devem ter compaixão, também devem estar preparados e praticar todos os ensinamentos da Bíblia, tais como o amor infinito, o sacrifício, a paciência, a mansidão, a benignidade e o domínio próprio.

De fato, estas são as mesmas virtudes que praticam as mães quando cuidam de seus filhos. Quando as mães criam seus filhos, elas não adaptam seus filhos ao seu nível, mas se adaptam ao nível de seus filhos. As mães também os cuidam bem para que não se machuquem nem fiquem doentes, e fornecem tudo a eles. E acima de tudo, as mães amam seus filhos mais do que a si mesmas, e aconteça o que acontecer, nunca os abandonam.

Eu costumava ter uma visão negativa de tudo e me faltava paciência. Facilmente me irritava e explodia de raiva inclusive por trivialidades. Mudar minha natureza interior foi uma necessidade para mim. Examinava-me frequentemente para ter uma boa natureza e tentar corrigir o que me faltava.

Enquanto eu mudava para ser aperfeiçoado, lentamente mas constantemente, o irmão Ian chegou a compreender a vontade de Deus e se manteve firme na fé. Seu pai e outros membros da família, que costumavam estar contra a verdade, também foram guiados a Sião.

Os membros da família do irmão Ian agora cresceram como evangelistas e estão avançando fortemente ao reino dos céus. Minha sogra, cunhado e amigos, também pregam diligentemente o evangelho com a esperança no céu. Encho-me de uma indescritível gratidão a Deus cada vez que penso em quantos planos Deus fez para guiar cada um de nós à salvação e nos criar como obreiros do evangelho que cumprirão as profecias da Bíblia. Cada vez que me comovo, vendo aos irmãos e irmãs trabalhando duro para o evangelho, prometo de novo a mim mesmo encontrar rapidamente todos os membros perdidos de nossa família celestial para retribuir a graça de Deus, mesmo que seja um pouco.

Agora que estou assumindo o papel de cooperador do evangelho, tenho muita responsabilidade sobre meus ombros. Uma vez, um irmão que estudava comigo apontou para mim e disse: “Pregarei o evangelho como ele”. Seriamente compreendi que minha ação poderia ser um exemplo, fosse ele bom ou mau, até então nunca havia pensado nisto profundamente. A melhor forma de guiar os irmãos e irmãs ao caminho correto é ir primeiro pelo caminho correto. Isto porque, mesmo que a verdade seja boa e absoluta, se eu, que entrego a verdade, não tiver um comportamento apropriado, eles a acharão difícil de confiar.

Nem sempre é fácil dar um bom exemplo aos outros. Às vezes, eu poderia falhar em refrear a mim mesmo de expressar diretamente como me sinto, ou de fazer comentários maldosos, ou de mostrar um comportamento imaturo. Poderia me sentir perdido, sem saber o que fazer, quando enfrento dificuldades e adversidades inesperadas. Poderia querer renunciar. Mas, quanto mais dificuldades eu tenha, mais confiarei na Mãe e tentarei compreender seu grande amor, já que ela derramou suas lágrimas e ora para a nossa salvação. Quando todos os ensinamentos que a Mãe mesma me mostrou penetrarem completamente em meu coração, participarei da natureza divina e cumprirei a santa missão do evangelho.

Creio que a vida e uma série de acontecimentos no caminho do evangelho são dadas aos filhos celestiais como um processo para compreender a Mãe e aprender tudo sobre ela. Aqui está minha pergunta para vocês: Que tipo de processo especial Deus preparou para que vocês pudessem receber a Mãe? Como serão lembrados no céu seus dias quando chegarem a parecer-se com a Mãe? Estou desejando muito que chegue o dia em que nos reunamos e tenhamos uma agradável conversa, nos braços de nossa amada Mãe celestial.

FacebookTwitterEmailLineKakaoSMS